Passar por um reposicionamento de marca é comum, até mesmo as marcas mais tradicionais do mercado já o fizeram, como a Coca-cola, por exemplo. Quer saber como organizar o reposicionamento de sua marca e evitar os erros mais comuns? Então continue a sua leitura e anote nossas dicas!

1° Você não é todo mundo 

Pode parecer o conselho mais velho do mundo, mas quando se trata de comunicação é a mais pura verdade. Em primeiro lugar é necessário entender a razão pelo qual o reposicionamento de marca está sendo feito, ou seja, qual a sua necessidade para a marca fazê-lo neste momento. 

Por isso, evite fazer o reposicionamento da sua marca só porque todo mundo ao redor está fazendo. Entenda o verdadeiro motivo pelo qual ele é necessário para sua empresa e principalmente se é o momento certo. 

2° Sua marca não é a Netflix

Conhecida pelo seu pioneirismo, e bom humor na comunicação, a Netflix se tornou referência para muitas outras marcas. Diversas decidiram deixar o seu posicionamento e linguagem parecidos com a Netflix, mas a verdade é que ninguém consegue fazer igual e é isso que a torna autêntica. 

O posicionamento serve para a marca ocupar um espaço fixo na mente do consumidor, de preferência a longo prazo e que se mantenha por gerações. No entanto, para isso ele deve derivar tanto da intenção mercadológica quanto do DNA da marca, é isso que o tornará único para o público. 

Querer ser X ou Y marca é um dos maiores erros que as empresas cometem, pois é algo fadado ao fracasso, já que não vem da essência e acaba sempre soando falso aos olhos do consumidor. 

3°  Leve o público em consideração

É comum que as marcas decidam mudar o posicionamento sem preparar corretamente os clientes que já são fiéis à marca. Em todos os reposicionamentos é preciso pensar no lugar que se deseja ocupar, mas também no que já se ocupa, além é claro da adequação ao público. 

Por exemplo, em meados de 2010 houve uma marca de absorventes que decidiu mudar seu posicionamento e passar a falar com as meninas mais novas (que estavam começando seu ciclo menstrual). Dessa forma, fizeram seu reposicionamento todo baseado no público jovem. 

Quando os novos produtos, (com nova comunicação visual e verbal) finalmente chegaram aos mercados, não houve a grande procura que a marca buscava, pelo contrário, as vendas despencaram. Só então os responsáveis pela mudança resolveram comprar uma pesquisa com quem já era público para entender o que estava acontecendo. 

Dessa forma, descobriram que as atuais consumidoras não se sentiam englobadas no novo posicionamento da marca e por isso estavam começando a cogitar outras marcas. Assim, a empresa decidiu que ao invés de mudar todo o posicionamento, poderiam apenas lançar uma linha teen. Com isso, o produto “original” não perderia seu público e eles conquistariam a nova gama de consumidores que tanto desejavam. 

4° Sempre há um lugar para ser ocupado

Todo mundo sempre quer ser o primeiro, o melhor, o maior e assim por diante. No entanto, esse é um discurso que todo mundo prega, mas só uma marca pode ocupar. Não faz sentido brigar pelo lugar que todo mundo quer quando se pode achar um lugar vazio para ocupar. 

Por anos, a Coca-cola e a Pepsi disputaram o primeiro lugar na briga dos refrigerantes. O que custava muito dinheiro para a Pepsi, já que passava a maior parte do tempo em segundo e só subia ao pódio quando investia em campanhas milionárias. 

Então a Pepsi se reposicionou. Já que a percepção dos brasileiros era ter a marca como segunda opção (na falta de Coca), eles abraçaram o segundo lugar, mudaram o posicionamento e lançaram o slogan “Só tem Pepsi, pode ser?”. Com isso conseguiram a simpatia do público, aumentaram a lucratividade e pararam de competir por um lugar que não ocupavam, economizando milhares de reais no combate ao número 1. 

Dessa forma, concluímos que que mais importante do que ser, é entender o que é, e tirar proveito da situação. 

Leia também – A importância do slogan no posicionamento da marca

5° Faça seu reposicionamento de marca com os especialistas

Um reposicionamento não é uma tarefa fácil e caso seja feito de forma equivocada pode gerar prejuízo para a marca a longo prazo. Ao realizar a tarefa com especialistas os riscos de um reposicionamento errado são quase nulos! 

 

Fale com nosso time, estamos há mais de 15 anos no mercado de design estratégico oferecendo as melhores opções para as mais diversas marcas. Clique aqui para entrar em contato!