Você tem a sensação de que cada vez que você pisca, surge uma nova rede social que está bombando e todo mundo quer abrir uma conta? Novas plataformas surgem a todo momento, fazendo com que outras percam a popularidade, como é o caso dos saudosos Orkut e MySpace…quem lembra? Até poucos anos atrás, o SnapChat virou febre e não tinha quem não quisesse postar uma foto com os filtros de cachorro ou de bebê. Logo depois, Mark Zuckerberg incorporou a ideia dos filtros nos stories do Instagram, atropelando o Snap. 

As redes sociais são negócios muito lucrativos, não é à toa essa aceleração e mudanças em pouco tempo. A partir disso, as empresas começaram a ver um grande potencial nas mídias sociais como ferramentas de comunicação, publicidade e competitividade de mercado. Afinal, é no meio digital que o público está. 

Mas a dúvida que fica é: com tantas opções, como escolher as redes sociais que meu negócio deve construir presença online? E, como fazer isso da forma correta em cada uma delas? 

Conhecendo minha marca

Antes de tudo, é fundamental que você conheça a sua própria marca a fundo: o que melhor representa a sua empresa? Quem são seus concorrentes diretos e indiretos? Qual é seu público-alvo e quais são seus hábitos?  Qual tom de voz a sua marca quer transmitir? O que os produtos ou serviços oferecidos por ela têm de único? 

Essas são algumas perguntas que podem ajudar a entender quem é a sua empresa “na fila do pão” e, consequentemente, a trilhar um caminho mais assertivo de comunicação nas redes sociais. 

Escolhendo as principais redes sociais

A melhor rede social para o seu negócio é aquela onde a sua audiência está. Ou seja, mesmo que determinada rede seja a atual tendência, isso não significa que a sua marca precisa fazer posts lá. Nem sempre precisamos atender aos modismos. 

Um bom exercício é pensar como é seu modelo de negócio: B2B (uma empresa que vende para outras empresas) ou B2C (uma empresa que vende para o consumidor final)? Se for B2B, por exemplo, já temos um ponto de partida. É mais provável que o seu público corporativo utilize mais o LinkedIn do que o Instagram, por exemplo. Aí, para somar os esforços de estratégia online, uma sugestão são os disparos de e-mail marketings. 

Agora, se a sua empresa vende roupas com estilo mais urbano e o público são jovens da geração Z, apostar em vídeos curtos no TikTok pode ser uma excelente vitrine digital.

Enxergue com olhos de águia 

Tudo isso que falamos até aqui não quer dizer que você deve centralizar publicações apenas em uma única plataforma, é necessário ampliar a comunicação para outras redes, assim, as estratégias em marketing digital terão maior potência e a sua marca poderá atingir cada vez mais pessoas. 

Conteúdo específico para cada rede social

Depois de entender o comportamento online da sua audiência e escolher quais redes sociais você irá focar os esforços, o próximo passo é estudar como funciona cada rede social. Veja as características das principais mídias e o tipo de conteúdo mais adequado para cada uma.

Facebook

O Facebook é a maior rede social do mundo quando se fala em perfis ativos — mais de 2 bilhões do mundo e 100 milhões no Brasil. 

O Facebook, assim como o Instagram e o TikTok, por exemplo, possuem os famosos algoritmos — que trabalham para a divulgação e entrega das publicações. Quando se adotam apenas conteúdos orgânicos, sem mídia paga, é importante entender que a mensagem não irá alcançar boa parte do seu público. Como já comentamos em outro texto do Porque usar o Facebook Ads, o algoritmo do Facebook entrega as publicações para aproximadamente 4% dos seus  seguidores, ou seja, poucas pessoas acabam vendo seus posts. 

Então, independente do formato escolhido para o seu conteúdo — fotos, vídeos, álbum, é interessante colocar no radar a promoção dos posts por meio dos anúncios segmentados. 

Case de sucesso: Aumento de vendas da Lacta durante a Páscoa

Instagram 

O Instagram é um universo de possibilidades! Dentro dele você pode publicar imagens estáticas, vídeos curtos, vídeos longos (IGTV), lives, stories, Reels, criar botões de interação, adicionar links externos, criar uma loja e divulgar seus produtos, entre outras mil opções.   

Se o seu negócio é da área musical, por exemplo, você pode utilizar quase todas as ferramentas disponíveis. Nos stories, se você tiver mais de 10 mil seguidores, pode incluir um link do Spotify com as suas músicas para arrastar pra cima. Mas caso tenha poucos seguidores, coloque o link na bio e crie enquetes perguntando se as pessoas já ouviram a música nova, convidando para clicar ir até o perfil e clicar no link. Outra ideia é investir no Reels e gravar um vídeo com a sua música, a nova ferramenta possui um excelente desempenho de alcance. 

Outra prática bem comum no Instagram é criar parcerias com influenciadores que tenham a ver com o seu nicho de mercado. Você pode começar com influenciadores mais regionais e buscar novas parcerias conforme o crescimento da empresa. 

Case de sucesso: A Fleischmann Brasil descobriu a preferência do público através das enquetes 

LinkedIn

Quando se trata de profissionalismo, o LinkedIn é a primeira rede que se vem em mente. Ela costuma ser bastante utilizada em casos de recrutamento, para fazer networking e compartilhar conteúdos com foco em negócios e do mundo corporativo. 

O LinkedIn não é como as demais redes sociais. Isso porque tem um caráter mais profissional, por isso, é bom evitar memes e brincadeiras — a não ser que essa seja uma característica da sua marca, aí o uso de uma linguagem mais descontraída é permitida. 

Os formatos também são variados, é possível publicar um post curto apenas com imagem ou apenas texto, vídeos, documentos e artigos mais longos. 

Case de sucesso: A GE se conectou com potenciais parceiros de forma eficiente

Twitter

A principal característica do Twitter é o imediatismo. As trends do mundo todo estão sendo faladas nesta rede social e, se você quer saber o que está acontecendo neste exato momento, é só checar as informações por lá. 

A plataforma pode gerar bastante tráfego para qualquer empresa, até mesmo as que não possuem esse caráter de informações em tempo real. Além de ser uma ferramenta para dialogar com a audiência de forma mais espontânea e informal. 

Case de sucesso: Doritos faz um lançamento poderoso no Twitter 

TikTok 

O TikTok ficou conhecido como a rede social das dancinhas, mas ele não é só isso. Lá, você pode compartilhar vídeos curtos entre 15 e 60 segundos e faz muito sucesso entre o público mais jovem. Em 2020, ele foi o app mais baixado, superando até mesmo o WhatsApp. 

O interessante é que a própria ferramenta disponibiliza recursos de edição para emendar clipes, usar transições ou interagir com outros vídeos já gravados e publicados.

Com o TikTok, você pode criar diferentes anúncios, analisar os dados de acesso ao seu conteúdo e também incluir botões que direcionam seu público para o site da sua empresa. 

Cases de sucesso: Com ousadia e criatividade, as marcas se destacam no TikTok

 

O pulo do gato: a frequência de publicações faz toda a diferença para marcar presença na mente do seu cliente ou dos potenciais compradores. Isso porque, a cada post entregue a um lead, é uma sementinha plantada para que o seu produto seja lembrado no momento de decisão de compra. 

Para as organizações, fazer uso das redes sociais não consiste apenas em criar um perfil e deixá-lo de lado, exige muito mais do que isso; ela precisa ser monitorada constantemente. Conte com uma agência especializada e profissionais com know-how que ajude você a entender como escolher as redes sociais que a sua marca deve estar. Entre em contato com a Aliens!