O briefing é um documento essencial no começo de um relacionamento entre empresa e agência de comunicação. Quando o cliente enviar briefing para agência, será possível compreender suas dores e necessidades. Assim como as principais ações e estratégias, a curto, médio e longo prazo, para atingir seus objetivos com o marketing.

Entretanto, para que o projeto possa começar, é necessário que cliente e agência entrem em comum acordo na hora de redigir o documento. Briefings mal feitos ou com poucas informações podem gerar frustrações e refações.

Ou seja, é extremamente importante identificar possíveis erros na hora de elaborar o seu briefing. Para garantir que todos os projetos e trabalhos possam trazer os resultados e objetivos almejados pela marca e também pela agência.

O que é um briefing

Em resumo, o briefing vai reunir informações essenciais sobre o cliente, repassadas em reuniões presenciais ou por videoconferência. Trazendo dados sobre a empresa e informações pertinentes como objetivo do projeto e análise do cenário atual da marca.

Nesse sentido, com um conteúdo completo e bem elaborado pelos dois lados, será possível orientar os profissionais da agência em relação às expectativas e necessidades do cliente. Além de trazer também informações sobre os maiores concorrentes da marca, público-alvo e linha de comunicação

Conheça agora mesmo os quatro principais erros na hora de enviar briefing para agência:

01- Evite modelos prontos

Modelos prontos podem parecer uma boa ideia, uma forma de economizar tempo. Porém, é importante fazer algo personalizado, com base no histórico da empresa e também em seus objetivos em relação ao marketing.

Dessa forma, é preciso ter muita atenção à reunião de briefing. A agência deve trazer um roteiro de perguntas adaptado, para que seja possível traçar a melhor estratégia para alcançar os objetivos propostos. Assim como a empresa precisa elaborar respostas aprofundadas, para que nenhum detalhe passe despercebido.

A ideia é desenhar um cenário atual do cliente, se está atuando com marketing atualmente, quais são suas ações, resultados e taxas de conversão. E também um cenário ideal, quais são os resultados que ele espera com as novas estratégias.

É importante levantar informações como a meta principal, produtos ou serviços, oportunidades e processo de venda, ticket médio e método atual de geração de leads.

02- Tenha objetivos claros

O aumento das vendas pode ser um objetivo da contratação de uma agência de comunicação. Entretanto, é preciso traçar objetivos mais claros e precisos para enviar briefing para a agência. Para auxiliar nesse processo, o time de design pode trabalhar com perguntas como ‘onde sua marca está hoje e onde quer chegar amanhã?’ ou mesmo ‘o que você deseja alcançar com esse projeto?’.

O briefing precisa trazer cada um dos objetivos de forma específica, com suas descrições exatas. Dessa forma a equipe de comunicação poderá compreender onde o cliente pretende chegar com as ações. Quanto mais amplos os objetivos, mais difícil será para a equipe desenvolver os projetos.

03- Não analisar a concorrência

Acima de tudo, não trazer uma análise completa da concorrência é um grande erro ao enviar briefing para agência. Sem conhecer a fundo as empresas que atuam no mesmo ramo não será possível compreender os pontos fortes e fracos da sua própria empresa. Além disso, com boas informações da concorrência você poderá entender também quais os diferenciais da sua marca e como a agência pode trabalhar em cima deles.

Analise também as campanhas de marketing de outras marcas. Dessa forma a agência contratada pode elaborar estratégias ressaltando as vantagens que a sua empresa apresenta sobre a concorrência. E além disso, com uma noção do que a concorrência está fazendo, também é possível compreender o comportamento do mercado como um todo, auxiliando no posicionamento da marca.

Tudo isso deve estar bem registrado no briefing, para facilitar a abertura dos projetos e o começo das novas campanhas.

04- Redigir um documento muito grande

Por mais que seja necessário trazer muitas informações, ao construir o briefing para a agência, procure trazer informações claras e concisas. Mantenha o foco e selecione os dados principais para o seu briefing.

Um documento muito extenso pode se tornar cansativo, com informações dispersas. É essencial trazer todos os dados que são de extrema importância para o briefing, bem divididos e organizados. Assim você garante um documento eficiente, que pode ser acessado a qualquer momento durante a execução do projeto.

Conclusão

Com um briefing bem elaborado, com informações claras do cliente e perguntas objetivas por parte da agência, é possível fazer um planejamento estratégico e definir as principais ações a serem feitas durante o contrato. Ainda assim, o briefing deve ser sempre completo e com informações coerentes, mesmo para pequenos projetos como uma publicação nas redes sociais ou mesmo um flyer para a empresa. 

Além disso, essa é uma forma de garantir que tudo saia do jeito que o cliente espera. Esse é o primeiro passo para uma boa comunicação e um bom relacionamento entre marca e agência.

Por fim, na hora de construir briefing para agência, é preciso lembrar que esse documento é a base da comunicação entre os dois lados. Todas as áreas da agência envolvidas nesses futuros projetos terão acesso ao briefing e precisam entender seu trabalho e objetivo de forma clara e precisa.

 

Precisando de uma agência de design para colocar seus projetos em prática? Entre em contato agora mesmo com a Aliens Design! Nossos profissionais estão prontos e preparados para definir as melhores estratégias para a sua empresa. Acesse o formulário de contato agora mesmo, clicando aqui